Skip to main content
sobrar dinheiro

Saiba como ter dinheiro sobrando na virada do mês

Seu dinheiro acaba no fim do mês? Nunca sobra nada para guardar, fazer uma viagem ou investir? Você não sabe para onde está indo seu dinheiro?

Se você respondeu sim em uma (ou mais) dessas questões, você precisa de um planejamento financeiro. Se você respondeu não para todas, você também precisa de um planejamento financeiro. 

Na verdade, todo mundo precisa de um planejamento financeiro. 

Se alguma pessoa não passa por nenhum dos problemas acima, provavelmente ela tem um certo nível de organização financeira e é importante que ela continue. 

Ok, você identificou que precisa começar. O primeiro passo é ter consciência de que é necessário.

Eu poderia te passar um guia completo e você colocar tudo no papel, mas não vai adiantar nada se você não tiver plena consciência de que precisa e foco para seguir seu planejamento na prática, afinal, todo planejamento precisa de uma execução.

Nesse momento, alguns exercícios de autoconhecimento podem te ajudar a definir o que é importante na sua vida, quais são seus objetivos e o que está te impedindo de chegar até eles. 

1. Vamos para o raio-X

Pegue um papel e uma caneta, está na hora de fazer o diagnóstico.

É muito importante que seja feito manualmente, ok? Só assim você presta mais atenção em cada centavo que entra e sai do seu bolso. 

Faça uma linha vertical dividindo o papel em dois: do lado direito você anotará todas as suas despesas e dívidas, do lado esquerdo coloque todas as suas receitas. A princípio você terá uma lista curta, com seus gastos fixos e previstos. 

2. A vida não é fixa, seus gastos também não

Agora é hora de ver DE VERDADE o que você gasta. Sabe o papel com suas receitas e despesas/dívidas? Carregue-o com você durante 30 dias e atualize a lista com todo e qualquer gasto.

Se você pagar um cafezinho, registe. Comprou uma água no sinal? Registre. 

Ao final dos 30 dias você vai ter uma noção muito melhor de pra onde vai seu dinheiro, assim você descobre qual é o seu padrão de vida.

3. Hora de refletir!

Antes de olhar para o futuro, temos que identificar onde estamos errando no presente e no passado. Você tem agora, em suas mãos, todo o diagnóstico dos seus ganhos e gastos, então é hora de refletir. 

Divida os gastos por categoria, veja o quanto você gastou com coisas que parecem pequenas (de cafezinho em cafezinho você paga uma parcela do apartamento), veja quais hábitos você tem que mudar, veja quais escolhas atrapalham sua chegada ao seu objetivo. 

4. Mire e atire!

Agora que você já entendeu para onde está indo seu dinheiro, é hora de rever os hábitos. Não se trata apenas de gastar menos, você tem que saber onde você quer chegar (traçar um objetivo) e traçar o caminho para o futuro que você quer construir. 

Se você quer ter dinheiro para viajar no fim do ano e identificou que está gastando muito com fast-food e restaurantes, comece a comer mais em casa (ou fazer marmitas) e guarde o dinheiro do hambúrguer ou do churrasquinho para a sua viagem. 

Use o seu objetivo como estímulo para a mudança.

5. Regra de ouro: 50 – 30 – 20

Essa dica vai para aqueles que ficaram perdidos no meio de tantos números e não sabem pra onde correr: utilizem a regra 50 – 30 – 20. 

Calma que vou explicar. 

Decidir quanto você vai guardar, gastar, pra onde tem que ir cada centavo, tudo isso dá muito trabalho e faz com que muita gente desista de fazer um planejamento financeiro. Os especialistas criaram, então a regra 50 – 30 – 20, que serve como referência para orientar o orçamento das pessoas. 

O dinheiro que você ganha seria dividido mais ou menos assim: 

  • 50% para gastos fixos e essenciais: luz, água, internet, alimentação, saúde, transporte. 
  • 30% para gastos variáveis e estilo de vida: TV a cabo, restaurantes, cinema, roupas, etc.
  • 20% para seus investimentos: reserva de emergência, poupanças e investimentos para seus objetivos. 

Aí vem outra dica: “se pague” assim que receber seu salário!

Não espere até o fim do mês para ver o que sobrou e se vai dar para poupar ou investir, faça isso no início. 

Se você planejou poupar 20% da sua renda e recebe um salário de 3000 reais, guarde 600 reais assim que receber seu salário e esqueça que esse dinheiro existe. Ele está lá para o seu objetivo, não para uma festa que vai ter no fim do mês. 

Sabemos, porém, que a realidade brasileira faz com que muitas pessoas não recebam o suficiente para poupar 20% ao fim do mês, mas não podemos deixar isso ser um obstáculo! 

A regra do 50 – 30 – 20 pode ser adaptada para a realidade de cada um, o importante é que o costume de guardar dinheiro seja criado na sua família.

6. E minhas receitas?

Falamos aqui de custos, gastos, despesas…mas 30 dias se passaram no seu planejamento e você só teve uma receita o mês todo?

Precisamos mudar isso.

Um caminho fundamental para conseguir investir mais e ter mais estabilidade é procurar sempre ter mais de uma fonte de renda

O consultor financeiro americano Thomas Corley estudou o comportamento de centenas de milionários e uma característica comum entre TODOS eles era possuir mais de uma fonte de renda. Thomas concluiu, ainda, que três fontes de renda é o “número mágico” da prosperidade financeira (mas claro que quanto mais melhor). 

Apostar toda a sua vida em apenas uma fonte de renda (um emprego, uma empresa, uma atividade) é como transportar vários ovos em uma mesma cesta – o risco é enorme!

Pensando em impactar a vida de mais famílias, a Mirantes Empreendimentos evoluiu o seu programa de indicações. 

Desde o início, qualquer pessoa pode indicar um amigo para comprar um apartamento e ganhar R$1000,00 quando for assinado o contrato com a Caixa. 

Com o sucesso do projeto, surgiram indicadores que ganharam de R$3000,00 até R$5000,00 em um único mês.

Essas pessoas merecem um tratamento especial, concorda? 

Foi criado, então, o programa de Embaixadores, que vai dar apoio para os melhores indicadores, ajudando a melhorar o resultado de todos eles.

Percebemos que as indicações do Mirantes viraram realmente uma nova fonte de renda para várias famílias, então vamos potencializar! 

Quer ser um Embaixador Mirantes? Temos um outro post aqui no blog sobre o programa de indicações, basta clicar aqui para ler. Se você já sabe de tudo e quer cadastrar logo uma indicação ou então conferir o regulamento, clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *